“Devo minha vida à adoção, diz Ted Conti, ao falar do Dia Nacional da Adoção

O deputado federal Ted Conti tem uma história de vida de superação, desde a infância. Ele foi adotado ainda muito criança e atribui a sua sobrevivência a esse fato. “Devo minha vida à adoção”, disse.

Único homem de uma família de seis filhos, ele e as cinco irmãs passaram um momento muito complicado após perderem os pais biológicos. Chegaram a apresentar um quadro grave de desnutrição e, se não fossem adotados, poderiam não ter sobrevivido.

“Meus padrinhos foram verdadeiros anjos e adotaram a mim e à minha irmã mais velha. Minhas outras irmãs foram viver com parentes nossos. Éramos muito pobres. Minha família adotiva também era muito humilde e tinha outros filhos, mas, com muito sacrifício, nos criaram e nos deram muito amor e ensinaram princípios éticos, cristãos, de respeito ao próximo, e de família. Como fazem falta!”, revela o deputado, hoje com 56 anos.

No Dia Nacional da Adoção, comemorado nesta terça-feira (25), Ted vê a data como se fosse mais um aniversário, com grande importância.

“A minha história é apenas uma, entre tantas, que mostram a importância da adoção. O Dia Nacional da Adoção é uma data especial para mim e para tantos. É um dia para que a gente possa refletir e apoiar essa causa tão nobre”, completou.

Como deputado, Ted Conti apresentou projetos que estimulam a adoção e propõem maior proteção à criança e também mais suporte para as famílias que querem adotar. Um dos projetos permite a liberação do FGTS dos pais adotivos, de forma a cobrir despesas iniciais para acolher a criança em seu novo lar. O deputado apresentou ainda outro projeto que acrescenta um dispositivo ao Estatuto da Criança e do Adolescente, facilitando o cancelamento de documentos da criança emitidos antes da adoção, de forma a facilitar o novo registro.

“Adote, apoie a adoção, salve uma criança. Seu filho de coração está pronto para ser muito amado e para retribuir todo amor que receber”, finaliza o deputado.