BR 101: Em reunião com Ted Conti futuro superintendente da Eco 101 reafirma compromisso de finalizar em 2022 duplicação do trecho entre Guarapari e Anchieta

O trecho de 22 km da BR 101 entre Guarapari e Anchieta será completamente duplicado até o final do próximo ano. Os primeiros 5 km da duplicação serão entregues até dezembro deste ano. O compromisso foi reafirmado pelo futuro superintendente da Eco 101, Júlio Amorim, em reunião com o deputado federal, presidente da Comissão de Fiscalização da BR 101 ES, da Câmara dos Deputados. O Encontro ocorreu nesta terça-feira (18), no gabinete do parlamentar, em Vitória, e contou também com a presença do atual superintendente, Carlos Xisto.

Júlio Amorim tomará posse no dia 1º de junho, substituindo Carlos Xisto, que irá liderar outra concessão assumida pelo Grupo EcoRodovias, fora do estado.

“As demandas apresentadas pelos moradores de norte a sul do Espírito Santo agora serão debatidas com o Júlio Amorim, que se mostrou plenamente aberto ao diálogo. Até o momento, a ECO 101 tem nos atendido e estamos conseguindo algumas melhorias, como a passarela que vai atender os moradores de Reta Grande, em Guarapari. Vamos continuar trabalhando para atender a população, fiscalizando a obra e ajudando para que a duplicação saia”, esclarece Ted Conti.

Duplicação da 101 norte

Em relação à duplicação da BR 101 norte, a expectativa do deputado é que o impasse ambiental referente ao trecho que atravessa a reserva de Sooretama, que tem impedido o início das obras, seja resolvido no início de julho. A Eco 101 entregou em abril um novo plano de trabalhos ao Ibama, que tem 30 dias para analisar.

Há duas soluções sendo discutidas. Uma delas seria a construção de um contorno fora da área de reserva, que aumentaria o percurso em 40 km. A outra solução seria deixar o trecho de 25 km que atravessa a área de preservação sem duplicar e com velocidade reduzida, como medida de segurança e proteção.

“Os moradores também têm reivindicado a suspensão do pedágio até que a duplicação na 101 norte seja iniciada. No entanto, o contrato não prevê essa suspensão. Por isso temos agilizado as conversas para que a Ibama autorize as obras o mais rápido possível, preservando o meio ambiente, mas sem paralisar os trabalhos da Eco 101”, afirmou o deputado.